Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Venham +5

Segredos de Estudante

Venham +5

Segredos de Estudante

08
Fev17

O que pode influenciar a tua motivação?

balance-865817.jpg

 

    A motivação pode, em termos gerais, ser definida como aquilo que nos move para concretizar determinado objetivo. Assim, de acordo com as metas traçadas, a nossa motivação sofre oscilações, podendo ser maior ou menor em determinado momento. Já todos nos sentimos, pelo menos uma vez na vida, extremamente motivados para uma determinada tarefa, sentindo que somos capazes de tudo ou, por outro lado, infundados no pensamento de incapacidade ou impotência.

    Não é, pois, difícil perceber que a motivação assume um papel fundamental no caso específico dos estudantes. Pode mesmo ser um factor determinante em diversos aspetos de vida dos alunos, como o desempenho académico ou a vida social.

 

     O que pode, então, comprometer a motivação de um estudante?

   A motivação intrínseca, determinada por fatores individuais como objetivos ou interesses, pode ser influenciada por inúmeros aspetos que, por sua vez, podem e devem ser trabalhados:

- Objetivos – A importância do planeamento de objetivos foi um tema já abordado no blog (ver aqui) e é, realmente, relevante em várias áreas. Neste caso, ter um objetivo a curto prazo bem estruturado e operacionalizado será uma ferramenta fundamental para desenvolver a tua motivação. Terás a vantagem de visualizar o plano por etapas e de uma perspetiva mais positiva;

- termina tudo o que iniciares – evitar a interrupção de tarefas e interiorizar a importância de finalizar as mesmas é essencial para manter os níveis de motivação estáveis;

- confia nas tuas capacidades – todos nós temos pontos fracos, que preferimos evitar e dos quais, muitas vezes, nos sentimos embaraçados. Isto leva a que estas fraquezas sejam constantemente valorizadas em detrimento de forças e caraterísticas positivas. É importante trabalhar o processo inverso, tomando consciência das nossas qualidades, confiando e acreditando nas mesmas;

- persistência – é importante não desistir perante as primeiras contrariedades que possam surgir ao longo do caminho e assumir os erros como oportunidades de redefinição e aperfeiçoamento de estratégias que poderão, quando melhoradas, levar ao desejado sucesso.

 

   Existem muitos outros aspetos a ter em conta em relação a este tema, pois a motivação é algo complexo. No entanto, estas poderão ser algumas ferramentas úteis para evitar a procrastinação e sentimentos negativos relacionados com o nosso desempenho.

   Lembra-te de refletir acerca dos benefícios que o alcance de objetivos te trará podendo, também, por exemplo, ler sobre casos de sucesso como forma de desenvolver e potenciar a tua motivação.

 

Venham +5

http://www.successconsciousness.com/

 

11
Jan17

O tempo não chega! E agora?

               É muito comum, principalmente em período de exames, o tempo parecer escasso para o trabalho que não para de aparecer. Muitas vezes sentimo-nos frustrados, desanimados e impotentes, antecipando um resultado negativo que nos parece inevitável.

                Estes pensamentos e emoções são recorrentes e, por isso, é importante que sejamos capazes de reorganizar o nosso ponto de vista e racionalizar a situação, pensando que:

                - a dificuldade de gestão de tempo não se manifesta apenas em nós. Há muitos estudantes, e até trabalhadores, que vivem a mesma situação;

                - é possível conciliar várias áreas na nossa vida, sem comprometer objetivos;

                - todos temos um método que melhor se adequa a nós. Por vezes demora algum tempo a encontrar, mas ele existe;

                - mesmo o estudante mais inteligente e esforçado, falha. Errar é humano, por isso é importante que estejamos preparados para o falhanço, utilizando cada situação para reformular estratégias e melhorar o nosso desempenho.

 

gestão de tempo estudantes.jpg

 

Como podemos, então, tornar o nosso tempo mais produtivo?

                Se a nossa vida se limitasse à componente académica, seria absurdamente fácil ter tempo suficiente para as tarefas que lhe são inerentes. A verdade é que gostamos e precisamos de ter tempo para outras atividades, como estar com os amigos ou participar em atividades extra-curriculares. E, deste modo, a tarefa de gerir o tempo torna-se mais complexa. Não esquecendo que cada caso tem as suas particularidades, para que as nossas tarefas sejam planeadas de forma eficaz e no período de tempo adequado, podemos:

                - definir prioridades: “O que é mais importante fazer em primeiro lugar, e que levará mais tempo a concretizar?”; “Em que matéria tenho mais dificuldades?”; “O que vai exigir mais das minhas capacidades ?”. As respostas refletem os assuntos a serem tratados em primeiro lugar;

                -  definir horário e período do dia: “Em que horário sou mais produtivo/a?”; “Sinto que sou mais eficaz durante a manhã, tarde ou noite?”. Identificar o timing em que o nosso rendimento é maior pode ajudar-nos a selecionar matérias diferentes para diferentes horários, sendo que este difere de pessoa para pessoa;

                -definir objetivos realistas: “O que sou capaz de fazer durante x horas?”. É muito importante ser realista, ou seja, definir objetivos (diários, semanais, mensais, etc.) que estejam de acordo com as nossas capacidades, ritmo e tempo disponível, é fundamental para a eficácia do estudo;

                -reservar tempo para planear o trabalho: uma forma de não ser redundante (que é perda de tempo valioso) é planear, previamente, o trabalho que vai ser realizado em determinado período. Assim, será “apenas” uma aplicação prática do que foi planeado previamente e com o devido tempo.

                Podemos, de uma forma mais prática, executar estes exercícios no papel. Criando um calendário, ou um documento único semelhante, é possível registar todos os aspetos importantes do nosso estudo. Seja em papel, no telemóvel ou computador, este documento é uma mais-valia para a nossa organização. É importante também evitar a procrastinação em relação às tarefas, repetindo os procedimentos necessários e abrindo espaço para o erro.

               Quanto às novas tecnologias, existem já alguns recursos que poderão ajudar na gestão de tempo dos estudantes. Exemplos disso são apps como “30/30” e “Focus Keeper Free: Work and study timer” que permitem definir tempos para a realização das tarefas e auxiliam na planificação das mesmas. Pesquisando por “produtividade” ou “study time”, na vossa store de aplicações, poderão encontrar várias opções para este fim.

                Estes são alguns “exercícios” que, postos em prática, podem ser determinantes para um percurso académico positivo e organizado. Brevemente poderás obter o teu calendário personalizado através da nossa página do facebook. Fica atent@!

 

Venham +5

Créditos imagem: https://pixabay.com/pt/users/nile-598962/

Fontes: http://www.topuniversities.com/

http://www.studygs.net/

 

Todas as imagens são utilizadas da página https://pixabay.com/, não sendo da autoria do Projeto Venham +5.

foto do autor

Mais comentados

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Calendário

Abril 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30